A pérola azul de Marrocos: Chefchaouen

As casas, becos, escadas, janelas e toda a cidade de Chefchaouen são pintados na cor azul céu, o que atraiu o famoso fotógrafo Steve McCurry. A origem desta cor, tem muitas lendas, mas nenhuma infelizmente foi confirmada como uma lenda oficial. A explicação mais considerada e mais verdadeira é a que remonta há muito tempo, quando os hebreus escolheram pintar a cidade velha de azul para simbolizar o Paraíso, considerado seu destino final depois de fugir da Inquisição espanhola.

Outra história, que ainda atribui aos judeus a paternidade azul da cidade, remonta ao período nazista, conta quando os judeus fugiram para Marrocos em 1933. Outra história, não absolutamente paralela, é aquela que atribui o azul para evitar os mosquitos e pernilongos (de fato, muitos insetos rejeitam a água e a cor azul em geral).

Chefchaouen também foi um destino sagrado para os muçulmanos, a grande mesquita de El Masjid El Aadam foi construída no coração da cidade. Há algum tempo, quando a entrada da cidade era proibida para estrangeiros, essa mesquita era o destino de uma longa peregrinação. A cidade é especial, de fato convivem várias culturas, judeus-andaluz, muçulmano e berberos. Como prova disso, existem diferentes estilos de arquitetura visíveis ao longo da cidade.

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.